Jaboticaba Preta

Minha foto
Uma mulher com coração de menina, tímida, extrovertida, corajosa, medrosa, criativa, sem noção, paciente, afobada, carinhosa, estúpida,entre outros adjetivos que surgem conforme o dia e a situação. Mas sou sempre filha, irmã, esposa e agora mãe!

sábado, 30 de maio de 2009

Papo entre amigas

Saudades grandes de postar aqui. Agora que a bateria esta carregada e com um tempinho livre, vou atualizá-las/los (nem sei se homem lê este blog)das últimas.

Então, lembram da grávida do meu trabalho? Na verdade são 2 e a que me refiro é a de 43 anos de idade. Esta foi a primeira vez que acompanhei de perto o pré-natal e o nascimento de alguém que teve bebê aqui na Holanda.

Minhas impressões... vamos lá.

Cesariana é tabu aqui na Holanda. As mulheres foram criadas com a mentalidade que a dor 'faz parte' do processo de nascimento não importa quantas horas de dor isso vai levar. Já as seguradoras de saúde visam os custos baixos! O exagero é tanto que a mortalidade de bebês no nascimento da Holanda é a segunda mais alta da europa.

O bebê desta colega era grande e o controle pré-natal foi mínimo (típico holandês) e disso ela reclamou o período todo da gravidez, pois ela sabia que sua gravidez era de risco. Ela parou de trabalhar quando ainda estava no no final do 7 mês por conta dos desconfortos. Dia 23 era a data prevista para o parto e nada do bebê nascer. Dai o ginecologista teve a brilhante idéia de induzir o parto normal com medicamentos (bem natural né?). Um dia depois nova tentativa, mais medicamento e nada. No terceiro dia ela entrou em trabalho de parto e após 12 longas horas de sofrimento decidiram optar pela cesariana. Mas como aqui na Holanda os médicos só trabalham das 08h-18h e o plantão noturno só assistentes, tiveram que esperar até o médico chegar no dia seguinte.... A menina nasceu dia 26 pela manhã. Mas tanto mãe quanto o bebê devem sair apenas no domingo do hospital, pois ambas estão com infecção.

A outra colega grávida, o bebê esta previsto para outubro, me contou horrores do seu primeiro parto e me contou que a algum tempo atrás as coisas eram ainda piores. Dai eu fico me perguntando. Essa gente aqui se diz tão mente aberta, como podem se submeter a isso?

Mudando de assunto...

Semana passada aproveitamos o feriado para conhecer Denventer, uma das 5 cidades mais antigas da Holanda. Fica ao leste do país, próximo da fronteira com a Alemanha. Ficamos 2 dias e nos divertimos muito. A cidade tem arquitetura diferenciada, não é aquela mesmice de muitas cidades holandesas.

6 comentários:

Dani dutch disse...

OI Jaboticaba, tudo bem ?
Então eu não pratico a caminhada não, mas já vi uma turminha aqui prá lá e pra cá todas as tardes/noites.
E tenho uma amiga que era instrutora do pessoal da terceira idade na Alemanha e ela disse que é fantástico o resultado.
Mas por enquanto estou só de expectadora...
Bjusss

Dani dutch disse...

Meu Deus !!!!!!!!! O que foi isso ... eu sempre falo, ou vou ter meu filho no Brasil ou na Alemanha, mas aqui que Deus me livre...
E a história dos exames femininos depois dos 35 anos ...
Nossa sem comentários.. e depois são mentes abertas !!!!!
E outro dia estava jogando conversa fora sobre esse assunto,e fiquei de boca aberta de tamanhos horrores que eu ouvi ..
BJuss e bom fim de semana

Sheila disse...

Dois de meus filhos nasceram no Brasil e o caçulinha aqui. Só não fui ter o pequerrucho lá por falta de condições financeiras...

Felizmente tudo correu bem apesar da verloskundige ficar observando o TEMPO TODO no relógio as horas, morrendo de pressa para ir embora.... pois tinham me avisado que o ginecologista só interviria em caso de urgência .

Isso me deixou um pouco desanimada. Acho que, de uma maneira geral, fui mais bem tratada no Brasil do que aqui...

Abraços.

Paula disse...

essa de esperar até quase ser tarde d+ é terrível. Minha amiga quase morreu e a filha dela quase morreu de tanto que esperaram - ela não teve dilatação completa e já estava com 40°C de febre!
Ela teve a pouco tempo seu segundo filho e desta vez engrossou a voz (e seu marido também depois de tanto levar dela no 1. parto) e fizeram tudinho como ela quiz!

Ciça Donner disse...

Porque o ser humano nao consegue achar um meio termo

Jaboticaba Preta disse...

Ciça, você resumiu bem a chave do problema. É bem por ai mesmo.

Paula, por que será que da febre? Essa minha colega de trabalho também teve convulsões por conta da febre alta.

Paula, você teria outros filhos aqui na Holanda?

Dani, vocês pretendem ter filhos em breve?

Beijos meninas.